Feras de Lugar Nenhum (Uzodinma Iweala)

Feraslugarnenhum-210x300Agu está no colo da mãe, lê a bíblia e canta canções por que assim Deus prefere. Seu sorriso reflete sua alegria de menino que não quer crescer. Os olhos se abrem e tudo que ele escuta são tiros, bombas e gritos de desespero e ódio. O som de tambores soa no coração do menino, que é arrastado por entre corpos e sangue. O seu primeiro contato com a violência crua. Ele está só, entre homens com armas, facas. Sua mãe e irmã foram resgatadas antes da guerra. Seu pai,  foi morto ao seu lado. Então, sem família e sem rumo, ele decide: “Então me alisto, Assim, de repente. Agora sou um soldado”.

O livro do Nigeriano Uzodinma Iweala conta a história de um menino africano chamado Agu, que foi levado a guerra mais pelo medo do que por qualquer entendimento claro do que tudo aquilo significava. Ele estupra, rouba e mata como qualquer soldado em nome da guerra. Porém a falta de entendimento dos seus atos leva ao questionamento de sua própria natureza:

“Se eu fazia todas aquelas coisas boas e agora só faço o que um soldado tem que fazer, então como posso ser um menino mau?”

A narrativa passa por uma evolução natural. No início os olhos do menino são curiosos e vêem os detalhes mais simples com alegria. Como o gosto por sentar no caminhão do comandante, pelas conversas mímicas com o amigo Strika e por algumas observações sobre a barba e os trejeitos do capitão. O saudosismo também é frequente no início da história, visitando muitos momentos do menino com seus pais, na escola, igreja. A visão de menino é deliciosamente divertida.

A visão curiosa e divertida do narrador contrasta com os fatos de guerra que vão se somando. Agu é apresentado a morte pelas suas próprias mãos, sente fome, o medo, a fuga, o ataque, a devastação, a descoberta sexual e convive com o silêncio. No decorrer da narrativa o olhar de menino desaparece, a amargura toma conta das palavras. O soldado mata para sobreviver, a fome faz ele engolir o que vê pela frente e então ele se reconhece uma fera sem lar.

Além da mudança de tom na narrativa, também somos presenteados com algumas lendas africanas, como a cidade do homem que adormeceu ao lado do rio. E até mesmo com o convívio curioso, e pacífico, entre cultos africanos e a crença no Deus da Bíblia, fato muito similar ao modo como o Espiritismo e Cristianismos convivem no Brasil.

Ao ler a história de Agu não sentiremos distanciamento, mas proximidade com histórias do Brasil. Quem não lembra do filme Cidade de Deus e os “pequenos soldados do tráfico”? No livro de Uzodinma Iweala (( Livro vencedor do Prêmio YOUNG LIONS FICTION DE 2006)), Agu não tem um país de origem, nem lar e a família está somente em sua lembrança. Um livro que nos carrega para dentro de uma realidade assustadora aos olhos do menino, do soldado e da fera sem nação, sem lar, sem lugar.

Feras de Lugar Nenhum

Autor: Uzodinma Iweala

Tradução: Christina Baum

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 192

Preço sugerido: R$ 26,90

Anúncios

Um comentário sobre “Feras de Lugar Nenhum (Uzodinma Iweala)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s