Saga brasileira, de Miriam Leitão

“O Brasil não teve guerra? Teve, sim, guerra psicológica. Todos nós participamos dessa guerra na economia” – Ignez Santiago Lopes Carreiro Fiel

A palavra “guerra” pode soar forte para muitos brasileiros. Mas procure imaginar um ambiente com altos índices de inflação, que preços de produtos e serviços são reajustados diariamente, que encher o tanque do carro de gasolina pode custar quatro milhões da moeda vigente, que produtos essenciais podem desaparecer das prateleiras, que o descontrole dos preços é tamanho que um blazer de linho pode custar o mesmo que uma geladeira e que depois disso tudo você descobre que todo seu dinheiro da poupança está preso e não pode ser sacado.

A situação parece absurda, mas foi real. Brasileiros viveram os tempos de alta inflação há pouco menos de 30 anos, conviveram com diversos planos econômicos1 e a troca constante de moedas2 em tentativas fracassadas de tentar conter a inflação até chegar a estabilidade atual com o Real. Essa história, quase surreal, é contada de forma viva pela jornalista Miriam Leitão no livro saga brasileira, publicado pela editora Record.

Miriam é conhecida por ser uma jornalista que atua basicamente na área de economia e de negócios. Isso leva logo a crer que saga brasileira é uma obra técnica da área de economia, recheado de índices e análises da situação econômica brasileira desde 1986, época do primeiro plano econômico no governo Sarney, até os dias de hoje.

Moedas Brasileiras desde 1986

De fato o livro contém uma infinidade de índices de inflação, detalhes de cada plano econômico e cada moeda. Assim transcorrem os fatos do choque de congelamento de preços do plano Cruzado, do absurdo da retenção do dinheiro nas poupanças do plano Collor e dos desdobramentos do Plano Real, suas crises e desafios que a atual moeda enfrenta para tornar-se estável e dar segurança e planejamento para qualquer cidadão brasileiro.

Porém a magia da obra está na infinidade de histórias que a jornalista nos conta do cotidiano de brasileiros que viveram o dia-a-dia da economia louca daqueles tempos. O olhar para o cidadão brasileiro é explicado pela jornalista:

“Aprendi com minha mãe que o jornalismo econômico não é uma abstração; trata das alegrias e tristezas das pessoas, e que a percepção dos leigos sobre economia é bem mais ampla do que se imagina.”

O aprendizado dá a obra um olhar do povo brasileiro de todo o cenário econômico vivido desde 1986. São tantas histórias tragicômicas que é inevitável rir, chorar e sentir o sentimento de revolta por tantas atitudes impensadas tomadas por governos e que geraram tanto sofrimento.

Para os que viveram essas experiências o livro relembra uma época difícil em que todo povo brasileiro superou cada plano econômico até chegar a estabilidade do plano Real. Para os mais jovens, como é meu caso, é inevitável não pensar o que nossos pais e parentes viveram.

Pela proximidade histórica retratada no livro foi inevitável perguntar para amigos, conhecidos, parentes e transeuntes sobre suas lembranças dos tempos de inflação desgovernada. E é incrível a número de histórias que é possível colher para dar mais cor e vida a obra.

Assim descobri que meus pais ficaram alguns dias sem botijão de gás para cozinhar por que o mesmo estava escasso no mercado; que o tio de uma amiga perdeu tudo durante o plano Collor e nunca mais conseguiu se recuperar; que a compra e venda de dólares ajudaram uma amiga a mobiliar a casa dela; que o mesmo dinheiro depois de três meses valia menos da metade, entre outras tantas histórias.

Além das histórias do povo brasileiro o livro ainda contém os relatos de implementação de cada plano, seus personagens e detalhes curiosos conseguidos em entrevistas e depoimentos. A parte central do livro trás fotos que ilustram os causos curiosos de cada plano como filas enormes nos bancos, falta de produtos e máquinas remarcadoras apreendidas pela polícia. Contém também fotos de cada moeda e de um gráfico cronológico dos índices de inflação dos últimos 30 anos.

É inegável que Saga brasileira seja um livro da história econômica do Brasil nos últimos 30 anos. Mas é um pecado resumí-lo desta forma. A obra da escritora Miriam Leitão trata do cotidiano dos brasileiros, das histórias do cidadão comum na batalha para enfrentar a inflação.

Enfim, saga brasileira é um livro de todos os brasileiros. Povo que é descrito assim pela jornalista:

“Nosso mérito (…) é o de superar traumas, mesmo quando são difíceis e dolorosos. Amadurecer talvez seja adquirir a capacidade de entender a dor passada. Não é negá-la, mas superá-la.”

Em tempo, vale a pena conferir o video em que a jornalista e escritora Miriam Leitão fala sobre seu livro: http://www.youtube.com/watch?v=9MdAD1sY5LU

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s